LESÕES CERVICAIS NÃO CARIOSAS - ETIOLOGIA, DIAGNÓSTICO E PROTOCOLOS DE TRATAMENTO

Autores

  • Cássia Gabriely Freire Lima
  • Gabriela Lemes Daltro
  • Kamila Pereira Costa

Resumo

A lesão cervical não cariosa, de etiologia multifatorial, é composta por uma interação de diversos mecanismos entre si e se caracterizam pela perda de tecido dental duro próximo a junção cemento – esmalte. São descritas na literatura tais como: erosão, abrasão,atrição e abfração. Essas lesões não tem predileção por sexo ou idade. Uma característica observada é o efeito acumulativo dos danos. Pode-se observar alguns agentes influenciadores, dentre eles fatores mecânicos e químicos. Os fatores químicos estão divididos em intrínsecos sendo eles, refluxo gastroesofágico, bulimia nervosa e alteração do fluxo salivar e extrínsecos que normalmente estão relacionados à dieta e medicação do indivíduo, especificamente em alimentos que possuem pH muito ácidos, afetando o pH do esmalte e dentina. Dentro dos fatores mecânicos podemos citar alguns grupos de risco como: portadores de bruxismo, pacientes em tratamento ortodôntico e desoclusão de dente posterior, como exemplo de fatores mecânicos destacamos: escovação inadequada, cerdas duras nas escovas e dentífricios abrasivos. Diante disto, o presente trabalho tem como objetivo analisar as lesões cervicais não-cariosas, diferenciando-a no meio bucal. Para a construção dessa pesquisa acadêmica utilizamos o método de revisão de literatura desenvolvido por meio de um levantamento bibliográfico nas bases de dados, PubMed, Scielo e livro de Odontologia restauradora como embasamento teórico.

Palavras-chave: Composite resin; Noncarious cervical lesion; Dentin Sensitivity; Dentin hypersensitivity; Tooth abrasion.

Downloads

Publicado

2024-02-29

Edição

Seção

Artigos